000
001 33662
010 _a978-972-671-527-6
021 _aPT
_b455088/19
100 _a20190626 pory50
101 _apor
102 _aPT
200 _aAngola imaginada
_enação, guerra e utopia na ficção de Pepetela (1971-1996)
_fAlexandra Santos
210 _aLisboa
_cImprensa de Ciências Sociais
_d2019
215 _a323 p.
_d23 cm
321 _aÍndice: Introdução Sociologia e literatura De Mayombe à Parábola do Cágado Velho Em torno da interpretação dos textos literários No princípio era a luta: o tempo da negatividade Articulando crítica e doutrinação «Como peixe na água» - a guerrilha e o povo «Um só Povo. Uma só Nação» - identidades colectivas parcelares e unidade nacional A nação forjada na luta Sob a dupla insígnia de Prometeu e Ogun Prestando culto a uma ascendência guerreira: o tempo do mito Ars memoriae - nota sobre a identidade nacional, memória e história «As raízes profundas do nacionalismo angolano» O lugar dos colonos na nação angolana A nação em guerra Nação, memória e violência Etnicidade e império: o tempo do sincretismo Um passado de traços futuristas - breve nota sobre o tempo Introduzindo a etnicidade no projecto de construção nacional Caminhar para o futuro com os olhos postos no passado O esgotamento do ethos guerreiro «O nascimento de um império» «Fazer a história disto tudo»: o tempo do requiem Nota exploratória sobre a viragem crítica da literatura angolana Sentidos da crítica entre os escritores da geração da «ideocracia» Desencantando o olhar sobre o MPLA Revendo a «luta gloriosa pela independência»
600 _938474
_aPestana
_bArtur
_cpseud. Pepetela
_f1941-
606 _97203
_aEstudos literários
_xRomance
607 _917424
_aAngola
675 _a82.09-31
_vBN
_zpor
700 1 _912037
_aSantos
_bAlexandra
090 _a33662
942 _cMON
_n0