Normal view MARC view ISBD view

Maria Keil : ilustração e publicidade / Raquel Rêgo Castelo

Main Author Castelo, Raquel Rêgo Secondary Author Lobo, Theresa Publication [Lisboa : IADE], 2007 Description 348 p. : il. ; 30 cm Abstract Resumo: Nesta dissertação pretendeu-se estudar e dar a conhecer, de forma exaustiva, a obra de Maria Keil e, sobretudo, demonstrar a sua importância no desenvolvimento da ilustração infantil em Portugal, assim como, o pioneirismo e a inovação que a referida artista trouxe a esta área, então tão fechada a novas ideias. Evidenciar a forma como Maria Keil foi inovadora, num período em que o conservadorismo e o nacionalismo exacerbado eram características incontornáveis do Estado Novo, foi naturalmente um desafio que fez crescer e aumentar ainda mais minha a paixão pelo seu estilo incomparável. De modo a alcançar o objectivo proposto, realizei uma breve contextualização histórica para se perceber as origens do seu traço estilizado, as suas influências artísticas, o seu percurso e a sua versatilidade. Dar a conhecer e perceber o panorama artístico em Portugal no período compreendido entre os anos de 1932 e 1974, devidamente contextualizado em termos políticos, sociais e culturais, foi, de facto, uma prioridade. Neste contexto, estabeleceu-se uma relação entre a ideologia oficial do Estado Novo e aquilo que se fazia as artes em Portugal. A Publicidade teve certamente um papel importante no percurso de Maria Keil e foi igualmente responsável por despoletar na mesma um interesse pela ilustração e artes gráficas. O Modernismo, e alguns dos movimentos culturais que se inserem neste âmbito, nomeadamente o movimento de vanguarda, o neo-realismo, o abstraccionismo, o surrealismo e, porque não, o dimensionismo foram naturalmente abordados por se terem cruzado directa ou indirectamente com o seu percurso. Finalmente, um levantamento exaustivo das mais importantes obras de Maria Keil, tanto ao nível da ilustração (Histórias da minha Rua e Cantar da Tila), como da publicidade (cintas da Pompadour) e das artes gráficas (Algumas Vinhetas para a revista Seara Nova) foram analisados com o rigor que se exige a uma dissertação deste género. Personal name Keil, Maria, 1914-2012 Topical name Ilustração
Publicidade
Ilustração infanto-juvenil
Artes gráficas
Tese de mestrado
Design e cultura visual
CDU 75.056(043)"2007"
Tags from this library: No tags from this library for this title. Log in to add tags.
    average rating: 0.0 (0 votes)
Holdings
Item type Current location Call number Status Notes Date due Barcode Item holds
Book IADE-UE
Reservados. Sala 66
R66 TM.75.05 CAS Depósito Consulta presencial IA8343
E-resource IADE-UE
TM.75.05 CAS*CD Presencial/Restrito CD-Rom IA8347
Total holds: 0

Tese de mestrado em Design e Cultura Visual, apresentada à Escola Superior de Design do IADE, realizada sob orientação de Theresa Beco de Lobo

Resumo: Nesta dissertação pretendeu-se estudar e dar a conhecer, de forma exaustiva, a obra de Maria Keil e, sobretudo, demonstrar a sua importância no desenvolvimento da ilustração infantil em Portugal, assim como, o pioneirismo e a inovação que a referida artista trouxe a esta área, então tão fechada a novas ideias. Evidenciar a forma como Maria Keil foi inovadora, num período em que o conservadorismo e o nacionalismo exacerbado eram características incontornáveis do Estado Novo, foi naturalmente um desafio que fez crescer e aumentar ainda mais minha a paixão pelo seu estilo incomparável. De modo a alcançar o objectivo proposto, realizei uma breve contextualização histórica para se perceber as origens do seu traço estilizado, as suas influências artísticas, o seu percurso e a sua versatilidade. Dar a conhecer e perceber o panorama artístico em Portugal no período compreendido entre os anos de 1932 e 1974, devidamente contextualizado em termos políticos, sociais e culturais, foi, de facto, uma prioridade. Neste contexto, estabeleceu-se uma relação entre a ideologia oficial do Estado Novo e aquilo que se fazia as artes em Portugal. A Publicidade teve certamente um papel importante no percurso de Maria Keil e foi igualmente responsável por despoletar na mesma um interesse pela ilustração e artes gráficas. O Modernismo, e alguns dos movimentos culturais que se inserem neste âmbito, nomeadamente o movimento de vanguarda, o neo-realismo, o abstraccionismo, o surrealismo e, porque não, o dimensionismo foram naturalmente abordados por se terem cruzado directa ou indirectamente com o seu percurso. Finalmente, um levantamento exaustivo das mais importantes obras de Maria Keil, tanto ao nível da ilustração (Histórias da minha Rua e Cantar da Tila), como da publicidade (cintas da Pompadour) e das artes gráficas (Algumas Vinhetas para a revista Seara Nova) foram analisados com o rigor que se exige a uma dissertação deste género.

There are no comments for this item.

Log in to your account to post a comment.